Apresentação da Orquestra de Berimbaus do Morro do Querosene, no SESC Santo Amaro, sob regência de Mestre Dinho Nascimento

dia 03/04/2016, às 17 h – no Espaço de Convivência – Para todas as Idades – Gratis

Programa: Toque de Abertura; Toque de Iúna;  Embala Água; Amazonas; Vento que Vem de Lisboa (Peixinhos do Mar); Sertão do Caicó; Cavalaria; É Benguela Meu Irmão; Água, Fonte da Mãe Natureza; Samba-de-Roda.

Músicos: Cecília Pellegrini, Analu Cristina, Pedro Romão, Daniel Pretho, Wagner Branco, Júnior Santiago, Raul Zito e Pedro Correia

 

Espetáculo “Peabiru, o Caminho Suave”

O espetáculo acontece à beira do milenar Peabiru , emaranhado de trilhas que atravessavam o Continente e que eram utilizadas pelo nativos, entre eles, Incas e Guaranis, na busca por alimentos, exploração de novos espaços, intercâmbio cultural e encontros.

A montagem da peça teatral convida seus espectadores a uma reflexão sobre nossa formação cultural e étnica, a realidade e os sonhos atuais, alternativas de ver e viver o cotidiano, abordando, de forma lúdica e popular, questões ambientais e urbanísticas como o caso da polêmica existente entre a construção de um shopping center e um parque com nascentes e belezas naturais.

Alinhando mitos e fatos, em meio a novos códigos florestais, usinas de energia, desapropriação de território de tradições ancestrais, a peça relata aspectos do processo civilizatório, com foco sobre a Vila Pirajussara, outrora parada obrigatória de tropeiros, jesuítas, bandeirantes e índios, hoje Morro do Querosene, rico de manifestações culturais e uma  comunidade engajada em preservar a Chácara da Fonte. A questão não é apenas local, mas extrapola o território brasileiro.

Pai Sumé e elementos personificados, como portais dimensionais e oráculos, costuram a narrativa. Os diálogos acontecem entre mãe e filho, jesuíta, índio e bandeirante, arquiteta, encanador e outros cidadãos que se reúnem para discutir a situação do seu bairro.  No decorrer do espetáculo, outros personagens, como o Saci Pererê, as lavadeiras, escravos, capitães do mato, o cordelista e um repórter interativo, fazem intervenções, lançando um novo olhar sobre os acontecimentos.

Num momento tão violento e crucial para nossa metrópole, o espetáculo “Peabiru, o Caminho Suave” busca chegar na mítica “Terra sem Mal” preconizada pelos nossos antepassados indígenas.

 

FICHA TÉCNICA

Criação :  Peabiru  Arte Manifesto
Texto: Caco Pontes, Cláudio Laureatti e Paulo Almeida
Direção geral e executiva : Cecília Pellegrini
Coordenação e produção :     Nelson Conde
Preparação e direção cênica: Caco Pontes
Direção musical :  Dinho Nascimento
Assistente de direção : Claudio Laureatti e Paulo Almeida
Elenco :  Benê do Morro, Beto Kabelo, Caco Pontes, Claudio Laureatti, Daphne Loureiro, Edgard Max, Gabriel Eduardo, Lara Giordana Lima, Mariana Acioli, Mauro Carotta, Paulo Almeida e Tânia Seong.
Músicos :  Dinho Nascimento, Marcos Dafeira e Orates Odara
Pesquisa: Cecília Pellegrini e Roberta de Carlo Smith
Figurino :  Mariana Acioli
Cenário : Daphne Loureiro
Efeitos visuais : Leila Monsegur
Som e luz:  Ana Catarina
Fotografia : Raul Zito
Arte Gráfica:  Maurício Santana
Assessoria de imprensa :  Iara Filardi
Realização:  Associação Cultural da Comunidade do  Morro do Querosene

 

AGENDA

17/09/2011 às 17h
CEU Butantã (Teatro Carlos Zara)
Av: Engº Heitor Antônio Eiras Garcia, 1700 – Jd Esmeralda
Telefone: 3732-4560
450 lugares (sendo 2 para portadores de necessidades especiais)

22/09/2011 às 20h
CEU Uirapuru
Rua: Nazir Miguel, 849 – Jd João XXIII
Telefone: 3782-3143
180 lugares

01/10/2011 às 11h
Pateo do Collegio
Praça Páteo do Colégio, 02  -  Centro
Telefone:  3105-6899
Espaço aberto

07/10/2011 às 21h
Centro Cultural Rio Verde
Rua Belmiro Braga, 119  -  Vila Madalena
Telefone: 3459-5321
120 lugares

12/10/2011 às 17h
Rua da Fonte  -  Morro do Querosene   -   Butantã
Telefone: 3726-8406
Espaço aberto

Classificação:  Livre
Entrada Gratuita

2 Responses to Eventos

  1. Sarah says:

    Olá,

    Vcs poderiam disponíbilizar o mapa do local do espetáculo no Morro do Querosene? Fiquei em dúvida se vai ser na travessa da fonte ou na rua Cap. Paulo Carrilho.

    obrigada
    Sarah

  2. cecilia says:

    I don´t know, either. Just read it.